10 de set de 2011

Interação Humano-Computador

Entre as cadeiras que estou fazendo esse semestre, sem dúvida aquela que tem as aulas mais massantes e "trabalhos" mais desagradáveis tem sido Interação Homem-Computador (ou Interação Humano-Computador, ou, simplesmente, IHC).

Enquanto ela é ministrada geralmente por um professor da Computação Gráfica (o que, pra mim, de certa forma, me causa uma boa imagem imediata), ela tem estado no mesmo nível da Engenharia de Software do semestre passado.


Esses dias tive de fazer uma apresentação em IHC e, para ter uma noção da matéria -- não consigo prestar atenção na aula -- comecei a ler os capítulos que o professor deixa na ferramente de EAD que nós usamos (o moodle). Tenho de concordar que, apesar de não ser muito bom em apresentar a matéria, o professor é bem dedicado, deixando bastante material para nossos estudos.

Eu li boa parte dos capítulos e até que gostei no início. A matéria é bem "humana" e tenta meio que modelar (ou usar os modelos já criados em outras áreas) o modo como funciona a nossa cognição (tomara que eu esteja falando direitinho). Mas a matéria é pesada e bem chata (convenhamos: eu não estou interessado em como se faz interfaces bonitas!) e depois de um tempo eu já não aguentava mais D=

Enfim enfim... só queria falar um pouco sobre como eu tenho achado a cadeira de IHC. Sem dúvida, uma das piores cadeiras do meu curso. Acho que não sou o único com essa opinião.

R$

Nenhum comentário:

Postar um comentário