29 de mai de 2011

Relaxando

Eu não sei se eu já disse aqui, mas eu tenho no mínimo um relativamente grande desagrado da movimentação frequente aqui em casa (deu pra ver que eu estou sendo bem eufêmico, certo?).




Como é de se esperar de mim (acho que qualquer um que me conheça deve ter essa impressão), eu tenho os horários de sono bem desregulados. Assim, tem dias em que vou dormir depois das 5h da manhã, e outros em que vou dormir antes das 10h da noite (por justamente ter ficado cansado demais por ter dormido pouco em algum dos dias "do tipo anterior"). Nessas idas e vindas, frequentemente acabo passando do que as pessoas chamam de "horário pra dormir" ou "hora de dormir". Guarde isso, voltarei em breve a esse assunto.

Voltando à recorrente movimentação de gente aqui em casa (minha avó tem um monte de filhos e, como aqui é a casa da vó, sempre tem um deles aqui em casa - um dia um vem, outro dia vem mais dois, outro dia vem outro, outro dia vem um neto dela -- meu primo -- e outro dia vem algum sobrinho dela, que também são muitíssimos), e sobre como ela me desagrada, algo que acontece frequentemente sobre as suas visitas é que elas em geral acontecem (ou se iniciam) na parte da manhã. Assim, acontece muito de eu planejar "bááá... amanhã vou dormir até meio-dia" e no amanhã eu acabar me acordando às 10h porque alguém chegou e começou a falar alto.

Voltando aos meus horários desregulados de sono, meus familiares simplesmente não entendem o que é "fazer trabalho da faculdade até tarde", ou, sinceramente, simplesmente, às vezes, "respeito" (para alguns casos em especial). Por isso, durante os meus períodos acordado enervado tentando dormir mais um pouco, é significativamente comum eu ouvir as expressões "isso não é mais hora pra tá dormindo" ou "já passou da hora de dormir".

Para me livrar da barulheira do pessoal conversando "horrorosamente alto" na cozinha aqui ao lado do quarto, e, assim, dormir melhor, tive de me "adaptar". Assim, ultimamente, quando sei que no dia posterior haverá muitas pessoas para me atrapalhar de dormir, comecei a deixar tocando em loop alguns sons de chuva ou ondas no meu fone de ouvido, ligado ao computador.

Compartilho, então, dois videos (o primeiro está no início do post) que achei relativamente bons para ouvir e que devem se tornar, num dia, quando eu for independente financeiramente, trilha recorrente na minha vida (sério... vai dizer que não ajuda affuuuu a relaxar esse sonzinho de chuva, tri bom pra dormir. E o de onda, então?).



[Cuidem que os dois videos que eu sugeri aí têm até a possibilidade de serem assistidos em HD (eu baixei o menor deles em HD, pra ouvir sempre =D). Outro detalhe é que se o leitor se interessar eu sugiro que dê uma olhada nos links relacionados do video das ondas, porque ali vai encontrar muitos outros videos de mais de uma hora de duração - que na minha opinião são os melhores. AAhhh... mais uma coisa: eu achei que valeu bastante a pena deixar os dois videos (das ondas e da chuva) rodando ao mesmo tempo. Sugiro que no mínimo o leitor experimente pra ver o que acha x_X - é que quando um termina, o outro ainda tá rodando, e a gente acaba não percebendo a hora em que dá o loop u.u]

Era isso... =D

R$

27 de mai de 2011

Sobre o kdenlive

Depois de ter passado horas envolvido com o video do post anterior, resolvi que preciso ao menos tirar o meu chapéu pra uma série de videos que me ensinaram a usar o kdenlive.

Pra quem não sabe do que estou falando, kdenlive é um software livre (um programa de "código aberto", digamos assim [digamos assim!]) que serve para editar videos. Editei o video do meu último post através dele, e, apesar de ter muitos recursos (o que frequentemente diminui a usabilidade do programa, na minha opinião - só ver o que é o Finale, pra editar música, ou o Adobe Premiere, também para editar videos), achei ele consideravelmente simples.

Mesmo assim, creio que não teria conseguido um décimo do que consegui sem uma série de videos criada pelo canal thisweekinlinux. Acidentalmente achei o cara por procurar "kdenlive tutorial" na busca do Youtube. A série é extremamente inicial e, de quatro videos, cada um de 10 minutos, mais ou menos, e valeu a pena. Por isso, posto aqui o primeiro video (os outros ficam fáceis de encontrar depois):



Enfim... era só a sugestão, pra quem quiser aprender a editar videos usando um programa que pelo que ouvi falar é o melhor dentre os que se encontram por aí, para linux.

Eras isso...

R$

¬(Video)

Passei boas horas do meu dia hoje tentando gravar o tão falado video que eu decidi que gravaria na semana acadêmica.

O kdenlive se mostrou significativamente user-friendly, apesar de todos os seus recursos
Como disse há algum tempo já, eu pretendia gravar as três vozes da música tema do Protoman e então fazer um video em que eu colocaria tudo junto, formando a harmonia completa. Como também já disse, eu já tinha escrito a música do Protoman numa partitura - e inclusive compartilhei no docs com alguns amigos pra que eles pudessem ver =D. A minha idéia, assim, era pôr pra rodar a música utilizando o TuxGuitar e tocar cada voz enquanto ouvindo a reprodução do TuxGuitar. A minha lógica me dizia "eu não vou precisar de metrônomo: o TuxGuitar será o meu metrônomo".

Definitivamente, eu estava errado. Como era de se esperar de um programa de música que roda no Linux (na real, eu não sei se no Windows o resultado teria sido melhor, mas eu estou quase certo de que, se o TuxGuitar não tivesse problema nenhum, o próprio Linux já teria), o TuxGuitar roda a música a cada vez numa velocidade diferente. Dessa forma, se na primeira vez em que eu toquei (a melodia, com a flauta soprano) eu toquei (e gravei) numa velocidade, na segunda eu toquei (e gravei) noutra.

Num primeiro momento, pensei que o problema seria contornável: eu poderia fazer um pequenos cortes no audio nos momentos de respiração e o vídeo não seria problema, já que a gente tá acostumado a suportar um pequeno lapso na sincronia de vez em quando (e, sério, nem dava pra perceber). Mas quando cheguei em um momento em que a segunda voz simplesmente não respira... não tive o que fazer.

Desisti, temporariamente, assim, de gravar essa música. Me parece que gravar videos vai ter de esperar novamente mais um pouco. Além disso, estou meio frustrado pela falta que me faz um microfone bom (se bem que eu descobri que tenho um amigo que tem um bem bom - e estou bem a fim de pedir emprestado como quem não quer nada). De qualquer forma, se eu tiver microfone, é capaz de ainda assim eu ter problemas: quando comprei o meu computador, não me importei com a sua placa de som, e não faço idéia de o que que é que eu iria precisar pra conectar o microfone do meu amigo.

No mais... a minha idéia agora é ver se consigo um metrônomo (o meu teclado tem um, e eu to achando que vou começar a usá-lo - só falta arranjar espaço aqui dentro do quarto pra isso) e se gravo uma versão também em três vozes da música do "Victory Fanfarre with Lyrics" pra postar como video-resposta pra o Brentalfloss.

Por fim... posto aqui o video com "o que deu pra fazer" da música do Protoman. É só pra dizer que eu postei algo lá no meu canal do youtube... e só pra mostrar que tava ficando até que legal (fora os ruídos malditos do microfone terrível que eu tenho). Tá sem baixo, sem 90% da segunda voz, e, enfim, espero que gostem (apesar de na minha opinião estar um lixo inacabado) =D



R$

23 de mai de 2011

Música de adventista?

Estou feliz.

Nos últimos tempos o mano andou ouvindo bastante uma rádio adventista: a rádio Novo Tempo (acho que é a frequência 99.9). Ele andou elogiando os Arautos do Rei, conhecidíssimo grupo adventista brasileiro, e meio que me instigou a querer ouvir.

Só uma das várias formações do grupo que, no momento, representa o estilo de música que tenho ouvido.
O grupo é conhecido por não ser fixo. Tem discos gravados desde 1962 (tá certo isso?) e de lá pra cá já passou por várias mudanças de formação. Mesmo assim, o estilo de música permanece o mesmo.

Hoje, na falta de algo para ouvir (queria ouvir algo porque o mano e a Priscilla estavam vendo, num volume inaceitável, de porta aberta, no quarto da mãe, um filme na TV), resolvi baixar um CD que achei no Jardim Gospel (um site que um colega da faculdade me sugeriu como grande fonte de músicas, de onde ele me deu a impressão de baixar frequentemente alguma coisa ou outra), deles, chamado "A Capella".

ADOREI o CD... e resolvi baixar mais coisas deles. Como eu disse, eles não são novidade para mim. Mas até agora eu nunca tinha me dado ao trabalho de baixar qualquer CD deles para ouvir. Hoje, tive a iniciativa, não causadora de arrependimento algum (até agora nenhuma música de que eu tenha realmente não gostado).


Gosto muito das suas harmonias, cheias de notas inesperadas, e de suas letras, ainda não contaminadas com a horripilante teologia da prosperidade.

Enfim... estou feliz... ouvindo música de adventista. É definitivamente o MEU estilo de música. Nenhum outro tipo de música me deixa mais "psicodelizado" do que esse. E fazia um tempo que eu não ouvia coisas desse tipo D=

Eras isso...

R$

22 de mai de 2011

Pseudo-férias

Estou tirando umas pseudo-férias da minha vida.

Esse está sendo, disparado, um dos semestres em que mais tenho feito coisas divertidas e interessantes, desde que entrei pra faculdade. Infelizmente, elas não incluem jogar video-game. Mesmo assim, opções nerds não têm faltado. Semana passada fui ao AnimeXtreme e estava bem divertido (na real, estava igualito ao anterior, com a diferença de que dessa vez o povo não jogou Ultimate Mortal Kombat 3 D=

De qualquer forma, ando cansado, e com bastantes coisas pra fazer. Estou chegando ao término do semestre (só tem mais ou menos mais um mês de aula \o/) e estou vendo que as coisas estão apertando. Por isso, resolvi aproveitar a semana acadêmica e tirar férias.
Minha flauta, em teoria, é igual a essa
Terei de ir ao maravilhoso Vale Encantado onde fica o Instituto de Informática somente uma vez durante toda a SEMAC (Semana Acadêmica, um momento onde ocorrem várias palestras e maratonas de programação, e minicursos e tudo mais). Até esse dia, tenho de ter reestudado mais um pouco de CUDA (eu já dei uma boa lidinha, mas não estou nem perto de saber "alguma coisa". Tenho o trabalho de CG (pra amanhã, segunda-feira, dia 23/05) e tenho o trabalho de Engenharia de Software pra o dia 25. Depois disso........... não devo fazer mais nada u.u

Estou feliz com isso. Criei uma conta no Youtube já há alguns dias com o nome de Satyrslair e pretendo pôr o primeiro video no ar ainda essa semana. Já tenho a partitura feita e "apreciada" por meus colegas (só um me deu retorno até agora do que achou u.u) e também já tenho a minha maravilhosa flauta doce contralto, por que esperei durante a semana inteira (eu tinha comprado pela internet).

Enfim, enfim... esse é só mais um update pra esse blog que, coitadinho, andou meio esquecido nos últimos tempos. Logo eu faço mais alguma coisa pra badalar ele um pouco mais... u.u

R$

7 de mai de 2011

Inglês

No meio do ano passado, descobri o youtube de verdade. Comecei a assistir freneticamente a alguns canais, e passei a usar a minha conta do youtube mais ativamente (eu só tinha uma conta porque era vinculada à minha conta do google e porque eu precisava pra assistir a alguns vídeos às vezes, quando mandavam links que o youtube considerava haver a possibilidade de serem impróprios para menores de 18 anos), inclusive me inscrevendo em canais e mantendo uma noção relativamente boa de de quanto em quanto tempo cada canal a que eu estava inscrito era atualizado, postando novos vídeos e tudo mais. Na época, ter começado a usar o youtube com frequência com extremamente conveniente, já que isso melhorou drasticamente o meu inglês de então.

Lembro que, como eu me dei ao trabalho de assistir a literalmente todos os vídeos do Ray William Johnson (na época ele era tipo o 5º canal com mais inscritos no youtube - e essa era uma informação fácil de conseguir), eu acabei conhecendo o canal da Meekakitty, que pelo visto é bastante amiga do Ray (tem vários videos em que um aparece no video do outro e tudo mais). Na época, eu lembro que até tentei assistir aos videos dela, mas sofri AFFUUUU porque não conseguia entender muita coisa do que ela dizia (sim, porque apesar de o meu inglês ser aceitável, na minha opinião - estou certo de que de modo algum haveria problema de comunicação se eu tentasse me comunicar em inglês com alguém -, eu tenho ainda sérios problemas com o jeito de falar de alguns - até porque o Ray eu sempre consegui entender bem desde o início). Quero dizer: eu até entendia, mas às vezes perdia coisas que pareciam essenciais pra saber do que que é que ela estava falando no momento.

Com as minhas frequentes leituras e, acho que principalmente, comigo cada vez mais frequentemente assistindo a vídeos e até - nos últimos tempos - a filmes, tenho melhorado cada vez mais essa minha "faculdade".

Hoje, estava eu olhando um video do Jimmy no seu canal e percebi que ele era amigo da Meekakitty também. Por qualquer motivo, fui ver o que que é que tinha de novidade no canal dela. Fiquei feliz em perceber que dessa vez eu estava entendendo o que ela estava dizendo \o/ \o/

Eu sei que esse post não tem nada de especial e tudo mais, mas só queria compartilhar a minha satisfação em perceber que eu melhorei em algo e nem me esforcei pra isso =D

Sobre youtube... eu tinha planejado começar a fazer vídeos no youtube, mas por falta de tempo e por falta de equips eu achei melhor largar de mão essa idéia (sério... agora que fui me ligar que idéia perdeu o acento. Que horror!!!) ao menos até eu conseguir um pouco mais de tempo e um emprego que me dê um pouco de dinheiro - de tal sorte que eu consiga comprar uma câmera e um microfone relativamente bom. [/Manoel]

Era isso...

R$

5 de mai de 2011

World Peace Game

Mandaram um e-mail pra "patota" - um grupo de e-mails do qual eu participo com meus amigos da escola - falando sobre uma palestra que apareceu no TED de um cara em poucas palavras comentando sobre a "grande história do universo".

Eu gostei da palestra, e achei interessante, apesar dos problemas religiosos que tenho com ela - achei tri irônico o nome do cara ainda ser "David Christian" =D. Eu prefiro, sinceramente, que, se o leitor quiser assistir à palestra, assista no site do TED, nesse link (é que lá dá pra pôr legenda, como eu queria =D). Mesmo assim, embedo ela aqui:



Bom... como quem mandou o e-mail da palestra mandou um vídeo do youtube, e eu queria ver com legenda (o cara tem um sotaque inglês e eu demorei um monte pra entender uma hora em que ele falou "global" - fora quando ele mencionava uns nomes de gente que eu não conhecia), eu me dei ao trabalho de ir ao site do TED para assistir lá. Tendo entrado no site do TED, encontrei, já na capa, um vídeo do qual a palavra "game" fazia parte do nome. Como procurar coisas interessantes lá é meio que a base de pattern matching, eu resolvi clicar no link. Assisti ao vídeo, e, realmente, não me arrependi (apesar de o jogo lá não passar de um jogo de tabuleiro bem mais desenvolvido).

Aliás... não me arrepender é pouco: eu gostei MUITO. E não quis ficar sem compartilhar isso com alguém. Como esse é, na minha opinião, o melhor canal de comunicação que tenho com um público "aleatorizado", posto aqui o vídeo:



Como disse, prefiro assistir ao vídeo no próprio site. Não sei se o próprio vídeo embedado já tem alguma forma de levar pra lá, então deixo o link pro site aqui.

Era isso =D

R$