28 de mai de 2010

PostgreSQL + pgAdminIII no linux

Se você não me conhece:

Se você quer saber como criar um banco de dados e usar o pgAdminIII para brincar com ele, clique nesse link. O resto do post é só um comentário sobre o que houve comigo quando precisei fazê-lo =D

(escrevo isso porque sei que possivelmente alguém vá cair aqui tentando resolver algum problema com ambos os programas e vai querer me mandar a algum lugar feio por descobrir que isso é somente um post sobre o que me aconteceu quando fui usar esses programas)

Se você me conhece:

Diferentemente do que pareceu ser lá na UFRGS, quando eu fui tentar instalar o PostgreSQL no meu windows, só tive problemas. Descobri que, por algum motivo, o "Microsoft C++ Redistributable" (seja lá pra que exatamente ele sirva) estava com sérios problemas, e tudo o que necessitasse dele pra executar dava um erro bizarro, do qual, tendo procurado-o na internet, pouco ainda sei.

Depois de uma hora e meia descobrindo, procurando na internet e tentando resolver o problema, concluí que isso não era coisa pra hoje, já que tenho que estudar pra prova de Fundamentos de Bancos de Dados de uma vez. Vim pra o Linux, no que me encontrei em mais um problema: por algum motivo, diferentemente do que um colega meu tinha dito, o pgAdminIII simplesmente não estava conseguindo encontrar o tal banco default que o Postgres cria direto quando é instalado (ao menos, pelo que tinha entendido, ele só tinha adicionado o banco e tudo tinha se resolvido magicamente D=). Assim, tive de procurar na internet como criar um banco novo a mão.

Foi um tanto frustrante num primeiro momento, já que eu não agüentava mais simplesmente não estudar - é uma droga quando tu tem tempos pré-definidos pras coisas e não consegue fazê-las acontecer dentro desse tempo -, mas, depois de um tempo lendo a maravilhosa documentação do Postgres (sério, eles têm uma documentação muito boa \o/), concluí que isso não estava me levando a lugar algum: quando eu tentava o comando createdb, ele dava um erro fatal e não fazia nada D=.

Enfim, depois de um tempo, encontrei esse link, que resolveu o meu problema. Agora posso estudar FBD feliz e saltitante.

Uma pena eu ter perdido a manhã inteira com esses contratempos D= (e ainda depois de tudo ter resolvido vir aqui postar isso no blog).

É isso...

R$

Nenhum comentário:

Postar um comentário